Início do Menu

Notícias Anteriores



Início do conteúdo
Servidores participam de minicurso para elaboração de projetos
Categorias: Pesquisa, Proex |

07/10/2014 às 14:45

Nesta terça-feira, cerca de 80 servidores de todo o IF Baiano e da UFBA participaram do minicurso “Elaboração de Projetos de Pesquisa e de Extensão”.  De iniciativa das Pró-Reitorias de Pesquisa e Inovação e Extensão, com o apoio da Coordenação de Desenvolvimento de Pessoas/ DGP, o objetivo do minicurso é atualizar os servidores do Instituto quanto aos procedimentos para elaboração de projetos, com vistas a atender as exigências dos principais órgãos de fomento. Para tanto, o minicurso foi desenvolvido por meio da palestra dialogada com a professora adjunta do Centro de Artes, Humanidades e Letras da UFRB e ex-assessora da Diretoria Científica da FAPESB, Lys Vinhaes.

Para o Pró-Reitor de Pesquisa e Inovação do IF Baiano, Delfran Santos, há uma necessidade de todo o IF Baiano promover a capacitação e qualificação dos servidores na elaboração de projetos.  “Que isso se torne uma cultura. Queremos que os nossos servidores tenham a cultura de buscar esse fomento para pesquisa e extensão através desses editais dos órgãos de fomento de todo o Brasil”, disse.

Durante o evento, foram discutidas questões como: Panorama de fomento à pesquisa e à extensão no Brasil: o papel dos editais; Projeto de pesquisa ou extensão: objetividade e articulação; Elementos de viabilidade nos projetos de pesquisa e extensão: cronograma, equipe e orçamento.

A professora Lys Vinhaes destacou a importância desse recorte do minicurso, focando, principalmente, na questão da captação de recursos e usou como fio condutor do diálogo a Chamada CNPq-SETEC/MEC n 17/2014, cuja submissão de propostas é até o dia 23 de outubro.

“O fato do IF Baiano ser capilarizado, ter vários campi espalhados em vários lugares, dá a ele uma condição de trabalho com pesquisa aplicada que é fantástica, é muito interessante. É uma característica do Instituto que, de certa forma, favorece a realização da pesquisa próxima a comunidade local”, disse Vinhaes.

Para participar da iniciativa da SETEC e do CNPq, alguns professores já estão pensando em submeter projetos. É o caso da professora Rilvânia Dantas, do Campus Uruçuca. Ela desenvolve um projeto,  aprovado pela Fapesb, que monitora a possível entrada no país da Monilíase, uma doença que ataca as plantações de cacau e que já atingiu os países que fazem fronteira com o Brasil. Para a chamada da Setec – CNPq, ela pretende submeter  um projeto sobre o uso de plantas medicinais na comunidade da região de Uruçuca, Ilhéus e Itabuna.

“Esse curso ajuda esclarecer dúvidas que surgem quando estamos escrevendo os projetos. Se já estamos preparados, as chances de aprovação são maiores, aumenta nossas possibilidades. A pesquisa e extensão do Instituto só têm a ganhar”, disse.

Outra iniciativa é a do professor Leandro Santos, do Campus Guanambi. “Estamos desenvolvendo um projeto de cunho inovador, que é a produção de um veículo inoculante para bactérias que convertem o nitrogênio atmosférico para assimilação pelas plantas, o que dispensa o uso de fertilizante. Pretendemos desenvolver a pesquisa através da utilização de resíduos agrícolas, minimizando os impactos ambientais”, explicou.

Ascom/Jornalismo/Reitoria

Outras notícias:

Governo financiará projetos de pesquisa que contribuam para o avanço tecnológico

Inscrições abertas para minicurso sobre projetos de pesquisa e de extensão

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano

CNPJ: 10.724.903/0001-79 Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador - BA CEP: 41720-052 | Telefone: (71) 3186-0001
Reitor: Geovane Barbosa do Nascimento | E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br / faleconosco@ifbaiano.edu.br
Ir para o Topo