BOLETIM ELETRÔNICO DO INSTITUTO FEDERAL BAIANO
Tabuleiro IF Baiano FacebookFlickrTwitterYoutube

Especial Acessiblidade Virtual no IF Baiano
Ano 2 - Junho de 2012 

 
 

Acessibilidade virtual no IF Baiano: o projeto inclui pessoas com deficiência visual


No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) há dois núcleos envolvidos no Projeto de Acessibilidade Virtual: núcleo Catu e núcleo Guanambi. No Campus Catu, o professor-gestor do Projeto é André Rezende já no Campus Guanambi, Woquiton Fernandes é o responsável pelo fomento da pesquisa.

Segundo o professor André Rezende, o primeiro núcleo de Acessibilidade Virtual do IF Baiano, foi criado em 2008, na antiga Escola Agrotécnica Federal de Catu (EAFC), hoje Campus Catu.

Bolsistas e pesquisadores do Núcleo Catu no evento SECA

A implantação deste núcleo deve-se às pesquisas desenvolvidas durante o mestrado pelo professor André Rezende. Ao longo da investigação, foram abordados aspectos da acessibilidade virtual para deficientes visuais no ambiente de Educação a Distância Moodle, culminado na dissertação intitulada “Do Ábaco ao EASY: Mediando Novas Formas de Aprendizado do Deficiente Visual”.

Na época, tal estudo estava em consonância à proposta do módulo de acessibilidade do Sistema de Informação da Educação Profissional (SIEP), sendo decisivo na escolha da unidade, como segundo núcleo de acessibilidade da Rede EPT.

Atualmente o núcleo de Catu possui sete bolsistas e três pesquisadores orientadores, além dos alunos voluntários. Em Catu são desenvolvidas atividades de análise e projetos de sistemas que são balizadas pelas teorias da acessibilidade virtual. O Campus Guanambi, por meio da equipe do professor Woquiton Fernandes, foca principalmente nos testes manuais junto aos deficientes visuais objetivando a apuração da qualidade da acessibilidade virtual.

Segundo o professor Woquiton, a concepção do trabalho é avaliar se os sites têm acessibilidade ou não. Para tal, seis alunos recebem bolsas para ingressar no projeto e fazer essa avaliação dos sites. Os endereços eletrônicos analisados são pertencentes a órgãos governamentais e também aos IFs. Os alunos-pesquisadores dão um parecer sobre o site e apontam como os desenvolvedores devem se portar para possibilitar acessibilidade virtual às pessoas com deficiência visual.

Woquiton Fernandes, professor-gestor do Projeto de Acessibilidade Virtual no núcleo Guanambi

Woquiton ressalta que “todos precisam de acesso à informação. E, por isso, nós desenvolvemos recursos da informática para deficientes visuais. A tecnologia está aí para dar acesso”. Nesta investida, estão juntos ao IF Baiano o IFRS (na cidade de Bento Gonçalves) e também o IFCE, em Fortaleza. Assim, há uma rede de colaboração entre os três Institutos Federais visando o melhor desenvolvimento destas tecnologias de acessibilidade virtual.

Para acompanhar o site, os alunos do projeto com deficiência visual utilizam um software que transforma em áudio o conteúdo e as informações técnicas do endereço eletrônico analisado. Esse é um projeto contínuo – já que sempre há demanda para a avaliação da acessibilidade dos sites governamentais.

Aluno João Gilberto Pereira (Deficiente Visual) do projeto utilizando o software de Acessibilidade
Virtual no Campus Guanambi



Rodrigo, Woquiton e Willian participando do II Fórum Mundial da EPT

 

 

 

e-MAG: documento propõe acessibilidade a sites do governo


O Modelo de Acessibilidade é um conjunto de recomendações para dá acessibilidade aos portais do governo brasileiro. O documento padroniza e dá norte para os desenvolvedores e para os avaliadores desse site. O e-MAG tem base na realidade brasileira e internacional. A primeira versão do modelo foi lançada em 2005. Atualmente, o documento está na terceira versão. Pesquisadores da área, pessoas com deficiência visual e também as Recomendações de Acessibilidade para Conteúdo Web (WCAG) 2.0 contribuiram para a construção do novo e-MAG.


 

Projeto de Acessibilidade Virtual - Núcleo Catu: pesquisadores, bolsistas e voluntários.


Pesquisador gestor:

Pesquisador orientador:

Bolsistas:




 

Projeto de Acessibilidade Virtual – Núcleo Guanambi


Pesquisador gestor:

Pesquisador orientador:

Bolsistas:




 

Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web


Pesquisas recentes indicam que apenas 2% de mais de 6 milhões de páginas de sítios web dos órgãos públicos brasileiros alcançam os padrões de acessibilidade, o que acaba inviabilizando o acesso à informação por pessoas com deficiência. Este número indica que há muito ainda para avançar no que diz respeito à acessibilidade na web.

É a partir deste cenário que a W3C (World Wide Web Consortium) Escritório Brasil realiza, por determinação do Comitê Gestor da Internet, o primeiro Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web, em parceria com a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento e a ABRADI - Associação Brasileira das Agências Digitais e Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência - São Paulo.

O objetivo é premiar os desenvolvedores de diretrizes de acessibilidade na web. Estas diretrizes são técnicas que devem ser aplicadas em websites para que as barreiras de acesso sejam eliminadas ou reduzidas. Estas técnicas permitem que navegadores e tecnologias assistivas (como leitores de tela) compreendam a página de forma adequada e apresentem ao usuário um resultado claro, inteligível e sem barreiras.

Depois de finalizada a votação feita pelo Juri, foram definidos os finalistas de cada categoria do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web. Cada um dos finalistas receberá orientações para sua participação e apresentação final que definirá os vencedores de cada categoria. Os vencedores serão conhecidos na Cerimônia de Premiação, que ocorrerá em São Paulo, no dia 14 de junho.

O projeto de Acessibilidade Virtual do Campus Bento Gonçalves, gerenciado pela Profa. Andrea Poletto Sonza, possui hoje núcleos no IFRS, IF Baiano e IFCE, colaboradores no fomento à pesquisa. Os trabalhos classificados para a fase final do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web foram: Site Acessibilidade Virtual - Informação ao alcance de todos, Blog Acessibilidade Virtual - Informação ao alcance de todos e LEBRAILLETWT - Interface touch screen acessível para Twitter.

Os três IFs estão de parabéns! Os projetos de Acessibilidade Virtual já estão entre os 5 melhores em todas as categorias.




 

Conheça mais sobre Site de Acessibilidade Virtual:


O site modelo de acessibilidade virtual, além de ser um site acessível, visa subsidiar as pessoas que desejam implementar um site/portal acessível. Disponibiliza para download seu código e também material relacionado à acessibilidade virtual, tecnologias de apoio às pessoas com necessidades especiais (Tecnologia Assistiva), vídeo em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) dentre outros.

O Projeto de Acessibilidade Virtual disponibiliza os códigos-fonte do site do instituto, que seguem o padrão visual sugerido pelo MEC, e também auxilia os desenvolvedores das instituições a produzirem conteúdo acessível.

Para mais informações sobre Prêmio Todos@Web da W3C (Prêmio Nacional de Acessibilidade) e Acessibilidade Virtual na Web acesse:

http://bento.ifrs.edu.br/acessibilidade/

http://premio.w3c.br/finalistas/

http://www.renapi.gov.br/




 

Confira mais fotos no Flickr do IF Baiano

http://www.flickr.com/ifbaiano

 

 

www.ifbaiano.edu.br

ascom@ifbaiano.edu.br