Boletim eletrônico do
Instituto Federal Baiano
Ano 2015 | Nº 19 | Setembro de 2015

IF Baiano Campus Serrinha

Processo Seletivo 2016: mais simples, mais inclusivo

Inscrições abertas de 5 de outubro a 12 de novembro de 2015

Com a oferta de 2.690 vagas de educação profissional de nível médio, o Processo Seletivo (Prosel) 2016 do IF Baiano abre inscrições a partir do dia 5 de outubro até 12 de novembro. Os candidatos poderão se inscrever pela internet ou presencialmente, se dirigindo a um dos 11 campi do Instituto.

Este ano o processo de ingresso está simplificado. Diferente dos anos anteriores, o processo atual não inclui a realização de prova como critério de classificação. Para o preenchimento de vagas nos cursos das modalidades Integrada e Subsequente, a seleção será realizada por meio de análise do desempenho escolar em Língua Portuguesa e Matemática. Já para os cursos do Programa Nacional de Integração da Educação Profissional ao Nível Médio, na modalidade de Educação de jovens e Adultos (PROEJA), a seleção será realizada por meio de entrevista e, se necessário, sorteio.

Os cursos de educação profissional técnica de nível médio, nas formas de oferta Integrada e Subsequente, serão ofertados para os campi do IF Baiano em Bom Jesus da Lapa, Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Itapetinga, Santa Inês, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas, Uruçuca e Valença. Já os cursos presenciais de educação profissional técnica de nível médio do PROEJA estarão disponíveis para os campi Catu, Governador Mangabeira, Guanambi, Santa Inês e Serrinha.

Reserva de vagas

Outro mudança deste Processo Seletivo está na ampliação da reserva de vagas para estudantes oriundos da rede pública de ensino. Da exigência mínima de 50% definida por lei, o número de vagas destinadas para esse público subiu para 70%, dispondo assim de 25% para ampla concorrência e 5% para Pessoas com Deficiência.

Novos Cursos

Novos cursos estão sendo ofertados em três campi do Instituto. Um deles é o Campus Serrinha, em processo de implantação e que começa a funcionar a partir do próximo ano, ofertando os cursos técnicos em Agroecologia (Integrada) e Agropecuária (Subsequente) e Agroindústria (Proeja) neste Processo Seletivo.

Já o Campus Bom Jesus da Lapa passa a ofertar pela primeira vez os cursos da modalidade Integrada, nas áreas de Agricultura, Agroecologia e Informática.

Confira o quadro de vagas e tenha acesso a todas informações acessando o site do Processo Seletivo para Ingresso de Estudantes em 2016, disponível em www.ifbaiano.edu.br.

Foco na inclusão: Prosel 2016 traz mudanças na forma de selecionar candidatos e gratuidade nas inscrições

Com a proposta de tornar o acesso ao ensino público mais inclusivo e democrático, o Processo Seletivo para Ingresso de Estudantes em 2016 do IF Baiano apresenta novidades nesta edição. A primeira delas é a gratuidade das inscrições. Além de não pagar taxa para participar do processo, os candidatos poderão se inscrever via internet ou se dirigindo ao campus IF Baiano mais próximo.

A segunda mudança diz respeito a forma de seleção dos candidatos. Diferentemente dos anos anteriores, em que a classificação dos candidatos era definida por meio de prova, neste Prosel, os candidatos serão avaliados com base no desempenho escolar das disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, que terão o mesmo peso na análise.

A implantação de um novo modelo de ingresso é uma discussão contínua nos fóruns de discussão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e objetiva colaborar com o aumento do número de egressos e inscritos na educação profissional.

Durante os últimos anos, as instituições de ensino têm buscando formatos alternativos à realização de provas objetivas para classificação de candidatos. Alguns exemplos são seleção por meio de notas do Enem, avaliação seriada, entrevista, análise do histórico escolar, sorteios, exame agendado, exame eletrônico, exame de habilidades específicas e pontuação adicional.

É sobre esse novo modelo de ingresso adotado pelo Instituto que o presidente da Comissão do Processo Seletivo, Igor Peneluc, comenta em entrevista ao Boletim Eletrônico Bem Baiano.


Boletim Bem Baiano - Por que a necessidade de modificar a forma de análise dos candidatos no Processo Seletivo do Instituto Federal Baiano?

Igor Peneluc - É oportuno propor que a escola pública crie novos instrumentos que combinem um mecanismo mais abrangente de seleção e ingresso a modelos de ensino e incentivo à formação profissional. Esses modelos devem dar ao estudante a oportunidade de que sua formação profissional possa reverter-se em proveito social. De igual maneira, o novo modelo de ingresso deve focar a inclusão social, sem perder de vista o compromisso com o desempenho e mérito escolares, cuja aferição foi deslocada para o período que o estudante cursou nos últimos anos em sua(s) escola(s) de origem, passando a ser processual, portanto, e não mais pontual.

Boletim Bem Baiano – Qual o objetivo central da mudança na seleção de candidatos?

Igor Peneluc - A forma de acesso para selecionar estudantes aos cursos do IF Baiano busca incorporar simultaneamente critérios sociais (aumento do percentual de vagas reservadas a estudantes oriundos de escolas públicas) e critérios de mérito escolar. As formas de seleção que visam maior abrangência e inclusão são importantes para toda a sociedade e não apenas para os contemplados por essas medidas. Vale ressaltar que nenhum modelo, por si só, resulta em automático sucesso do contingente selecionado. Tem que estar associado a uma série de ações de orientação e acompanhamento.

Boletim Bem Baiano - Em que sentido essas mudanças representam um avanço na seleção de estudantes?

Igor Peneluc - O avanço está na concepção e no conteúdo da mudança. É possível realizar processos seletivos com a aplicação de provas que sejam muito avançados e igualmente abrangentes e inclusivos. A discussão é ampla e envolve principalmente as práticas avaliativas em nossas escolas. Acreditamos que a forma de seleção através da análise do histórico escolar principia essa discussão, ao mesmo tempo em que pode colaborar para uma nova relação entre o Instituto e os sistemas de ensino que o circundam. Nesse sentido sim, é um avanço.

A grande maioria de estudantes do ensino fundamental e do ensino médio cursa escolas públicas, mas, no momento do ingresso nas instituições públicas de educação, essa proporção cai enormemente e chega a inverter-se nas Universidades. Diante desse quadro e do imaginário produzido a partir dele, o egresso da escola pública, no geral, tende a se sentir desestimulado a prestar uma prova em razão de suas poucas chances de aprovação.

Boletim Bem Baiano - Quais serão os critérios utilizados para avaliar o desempenho escolar dos candidatos? E as entrevistas, no caso dos concorrentes aos cursos do PROEJA?

Igor Peneluc - A análise do histórico escolar considerará as notas finais dos três primeiros anos do ensino fundamental II de Língua Portuguesa e Matemática para os que desejarem se inscrever nos cursos da forma de oferta integrada e as notas finais dos três primeiros anos do ensino médio de Língua Portuguesa e Matemática para os que desejarem se inscrever nos cursos da forma de oferta subsequente. No caso das entrevistas, para os cursos do Proeja, serão avaliadas a disponibilidade e as relações que o candidato pode estabelecer com os cursos ofertados, sendo que há um barema em anexo no edital que orienta sobre os critérios a serem cotejados.

Boletim Bem Baiano - Em caso de empate, o que será levado em conta?

Igor Peneluc - O primeiro critério de desempate será a maior média em Língua Portuguesa; o segundo critério será aquele que tiver maior idade. Persistindo o empate, será realizado sorteio entre os candidatos empatados.

Boletim Bem Baiano - Existe algo que você gostaria de acrescentar a respeito do assunto para maior entendimento de todos acerca do processo?

Igor Peneluc - É necessária a realização do acompanhamento cuidadoso da implementação do atual modelo de seleção para ingresso no Instituto e corrigir eventuais distorções. Qualquer critério de seleção adotado colocará alguns candidatos em desvantagem diante dos outros e nunca vai dar conta da diversidade de situações omissas, mas uma política de seleção pode, não obstante isso, justificar-se, caso pareça razoável esperar que o ganho geral da comunidade ultrapasse perdas eventuais e particulares, e caso não exista uma outra política que produza o mesmo ganho.


 

Expediente:
Instituto Federal Baiano (IF Baiano)
Assessoria de Comunicação (Ascom/Reitoria)
Textos: Bianca Brito
Revisão: Vanina Sá
Diagramação: Pedro Fernandes
E-mail: ascom@ifbaiano.edu.br
Twitter: ifbaianooficial
Facebook: IF Baiano
Blog: http://ifbembaiano.blogspot.com.br/
Fale Conosco: faleconosco@ifbaiano.edu.br

2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano
CNPJ: 10.724.903/0001-79 Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador-BA CEP: 41720-052 | Telefone: (71) 3186-0011/ 0011 Reitor: Geovane Barbosa do Nascimento E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br / faleconosco@ifbaiano.edu.br
Ministério da Educação, Governo Federal