Boletim eletrônico do
Instituto Federal Baiano
Ano 2015 | Nº 20 | Outubro de 2015

IF Baiano Campus Serrinha

IF Baiano estimula a inovação tecnológica

O hábito de inovar deve focar nos benefícios à comunidade

Inovar é uma das ações que agrega valor às instituições, ao promover melhorias contínuas e gerar vantagens no relacionamento interinstitucional. No caso da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica (EPT), estimular o desenvolvimento de soluções técnicas e tecnológicas, estendendo seus benefícios a comunidade, é um dos objetivos previsto na Lei de Criação dos Institutos Federais (Lei nº. 11.892/2008).

Dessa forma, o IF Baiano fomenta as atividades de inovação nas diversas áreas do conhecimento, através do Programa de Estímulo a Inovação Tecnológica, que lança chamadas internas, concede bolsas através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI), além do financiamento dos custos relacionados a proteção da propriedade intelectual, desenvolvida pela comunidade acadêmica.

“Cabe a Rede Federal de EPT, o desenvolvimento de processos e produtos inovadores, tendo em vista o desenvolvimento social e a redução das desigualdades regionais. Em termos práticos, isso se configura como melhoria na qualidade de vida da comunidade”, disse a professora Juliana Alves, que ocupou a chefia do Núcleo de Inovação do IF Baiano por três anos e meio.

Servidor do IF Baiano inova para beneficiar pequenos produtores

Pensando em atender microempreendedores da área de processamento de alimentos, o Técnico em Alimentos, Emerson Lara, desenvolveu um novo equipamento que permite trabalhar com diferentes tipos e tamanhos de sementes oleaginosas para extração de óleos vegetais, sem necessidade de adaptações nas máquinas tradicionalmente utilizadas no país.

“Isso é possível devido a tecnologia possuir um controlador eletrônico microprocessado de temperatura, torque, taxa de compressão e velocidade do motor. Outra grande vantagem, é que o sistema dispensa o uso de caldeiras a vapor, pois possui sistema de aquecimento próprio da massa a ser prensada”, esclareceu Emerson.

Ele conta que a ideia surgiu ao perceber que existem poucas empresas no Brasil que fabricam equipamentos para pequena produção, além do custo alto, o que não se torna acessível para as comunidades rurais que poderiam melhor explorar a extração de óleos vegetais das sementes típicas de suas regiões. “Lembremos que um litro de óleo de coco orgânico, no Brasil, pode ser comercializado por até R$ 90,00 e um litro de óleo de pequi orgânico por até R$ 290,00. Uma produção de 20 litros por dia garantiria uma boa fonte de renda para as comunidades”, avalia.

Sobre a importância de patentear a inovação, Emerson acredita que é mais uma garantia de que a tecnologia vai beneficiar o público para qual ela foi criada. Ele acrescenta que uma dica importante para quem quer inovar é conversar com as pessoas. “Refiro-me tanto ao doutor da academia quanto ao operador, usuário ou servente que lida com a problemática em questão”, concluiu.


Depoimento

“Geralmente, pensamos em patentes como invenções grandiosas, tecnologicamente avançadas e complexas. Devemos  ter em mente que, muitas vezes, uma peça ou uma 'pecinha', utilizada por uma grande máquina, pode ser melhorada e contribuir para aumentar o rendimento deste equipamento. Se olharmos ao nosso lado estamos rodeados de 'pequenas invenções' que fazem toda a diferença”.

Emerson Lara, Técnico em Alimentos, Campus Catu.


Como patentear sua invenção?

Em entrevista ao Bem Baiano, a professora Juliana Alves falou sobre como conseguir a patente para sua inovação.


Bem Baiano – Qualquer pessoa pode inovar e registrar a patente?

Juliana Alves - Qualquer pessoa pode ser inventor e solicitar o registro de patente pois, de acordo com a Lei 9.279 de 14 de maio de 1996, ao autor de invenção ou modelo de utilidade será assegurado o direito de obter a patente que lhe garanta a propriedade, nas condições estabelecidas nesta Lei.

Bem Baiano - O IF Baiano registra apenas as inovações de servidores?

Juliana Alves - O IF Baiano, por meio do seu Núcleo de Inovação Tecnológica, presta serviços relativos a proteção da propriedade intelectual tanto para a comunidade interna, quanto para a externa, com vistas ao fortalecimento e a interação entre a capacidade científica e tecnológica do Instituto com as atividades de pesquisa, transferência de tecnologia e inovação em prol das necessidades da sociedade, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento econômico, social, cultural e tecnológico do país.

Bem Baiano – Como fazer para conseguir a patente?

Juliana Alves - Os Pedidos de Patente ou Certificado de Adição devem conter: 1. relatório descritivo; 2. reivindicações (quadro reivindicatório); 3. listagem de seqüência, se for o caso; 4. desenhos, se for o caso; e 5. resumo.

O objeto de patente deverá estar suficientemente descrito no relatório descritivo, de forma clara e completa, de modo a permitir sua reprodução por um técnico do assunto, devendo indicar, quando for o caso, a melhor forma de execução [As regras para o pedido estão regulamentadas na LPI e AN 127/97].

Bem Baiano – Onde estão os fomulários para solicitar a patente?

Juliana Alves - A responsabilidade da gestão do Sistema Brasileiro de Concessão e garantia de Direitos de Propriedade Intelectual é do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o qual disponibiliza em seu site institucional, os formulários específicos para cada tipo de serviço. Entretanto, os interessados podem procurar a Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação para receber as orientações de como realizar a solicitação de patente.


O que é possível patentear?

De acordo com a Lei de Propriedade Intelectual (9.279/1996), é possível patentear duas formas de inovação:

Invenção – Atende os requisitos de novidade, atividade inventiva e aplicação industrial.

Modelo de Utilidade - o objeto de uso prático, ou parte deste, suscetível de aplicação industrial, que apresente nova forma ou disposição, envolvendo ato inventivo, que resulte em melhoria funcional no seu uso ou em sua fabricação.

Produções já patenteadas no IF Baiano:

  • Equipamento para monitorar os movimentos do olhos, como meio de detecção de anomalias ou de estudar como as pessoas interagem com o texto ou documentos online, através do método de Houghcircles – André Rezende

  • Processo para obtenção de embutido a base de carne de codorna e fruto assim obtido – Fúlvio de Melo

  • Disposição introduzida em prensa para extração contínua de óleos vegetais – Emerson Lara

  • Extração de Amido do fruto Pupunheira (Bactris gasepaes) – Biano Neto

  • Código QR Anti-falsificação de produtos têxteis – Denilson Sodré

  • Software de Avaliação Física Online (SAFO): análise da qualidade de vida, nível de atividade física, perfil antropométrico, hemodinâmico, composição corporal e desempenho motor de adolescentes – Jadson Lima (Registro)


 

Expediente:
Instituto Federal Baiano (IF Baiano)
Assessoria de Comunicação (Ascom/Reitoria)
Textos: Vanina Sá
Revisão: Bianca Brito
Diagramação: Pedro Fernandes
E-mail: ascom@ifbaiano.edu.br
Twitter: ifbaianooficial
Facebook: IF Baiano
Blog: http://ifbembaiano.blogspot.com.br/
Fale Conosco: faleconosco@ifbaiano.edu.br

2015 Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – IF Baiano
CNPJ: 10.724.903/0001-79 Endereço: Rua do Rouxinol, nº 115 – Bairro: Imbuí | Salvador-BA CEP: 41720-052 | Telefone: (71) 3186-0011/ 0011 Reitor: Geovane Barbosa do Nascimento E-mail: gabinete@ifbaiano.edu.br / faleconosco@ifbaiano.edu.br
Ministério da Educação, Governo Federal