Início do conteúdo
Professores criam grupo de interação com alunos em tempos de pandemia
Última atualização: 05/06/2020 - 11:33 horas | Data de publicação: 04/06/2020 - 10:38 horas

A ação visa a troca de experiências e práticas aprendidas em sala de aula

A coordenadora do curso Técnico em Agropecuária PROEJA- Pedagogia da Alternância do Campus Santa Inês, professora Patrícia Moura Neves, juntamente com a equipe pedagógica e demais professores do curso, com o intuito de manter a interação e o diálogo com a turma nesse período de pandemia devido a COVID-19, solicitaram aos estudantes que partilhassem o que estavam fazendo e desenvolvendo nesse período de pandemia.

Assim, a professora Patrícia tem recebido dos estudantes que tiverem possibilidade de acesso às redes sociais, relatos e materiais diversos mostrando suas aprendizagens e partilhando seus saberes nesse período de pandemia. São diversos trabalhos onde os mesmos apresentam habilidades artísticas, descrevem ações dos aprendizados que foram ampliadas após o ingresso no Curso, demonstrando assim a importância e a necessidade da oferta de uma educação que seja pública e de qualidade no território.

Para o estudante, Ivanildo Muniz Santos, o curso tem oportunizado possibilidades de melhoria nas formas de produzir, o que consequentemente, implica também na oferta de um produto mais saudável para a comunidade.

“Nas aulas de Zootecnia tento arrancar o máximo possível de conhecimento para botar em prática. Fiz um sistema novo de criação, um galinheiro com divisória: machos para engorda e abate, e fêmea para postura. Eu fazia a criação tudo junto, largava solto, dava só milho sem saber quanto comia, quanto tirava, não tinha isso, era simplesmente criar por criar, e agora não, já comecei a calcular o quanto eles estão comendo, o quanto depois ao final eu tenho que vender para tirar um lucro, tudo isso” comentou o estudante.

Outra estudante, Maria da Paixão de Jesus Santos, conta entusiasmada, sobre o que tem feito nesse período. Dentre as atividades desenvolvidas, descreve sobre um projeto iniciado em março, na propriedade de uma sócia, onde “primeiramente foi feito a limpeza do espaço, longo após a descompactação do solo, medição das leiras, formação das leiras, adubação natural com cobertura morta, e depois de alguns dias foram feita os plantio de cebola, cenoura, tomate e pepino, fizemos a colheita do pepino e distribuímos para os participante do projeto e vizinhos, a cebola foram apenas distribuído para os participantes. A colheita do tomate teve perda total pela presença de pragas na produção, a cenoura ainda não foi colhida. Os pepino maduros foram feitos banco de sementes”, relata.

O estudante Manoel Miguel de Souza Neto mostra algumas das atividades agrícolas desenvolvidas nesse período em sua comunidade, inclusive, fala sobre a evolução da sua plantação de milho afirmando que está colocando em prática o aprendizado em sala de aula “Graças a Deus a gente conseguiu um clima bom, semente boa e aqui está minha rocinha de milho…” e continua afirmando “isso é efeito do que aprendi no IF”.

Trabalhos manuais e culinária também fazem parte das atividades desenvolvidas pelos estudantes nesse período de Pandemia. A estudante Giselia Jesus dos Santos está alternando suas atividades agrícolas com outros trabalhos manuais. “Eu tô aproveitando a quarentena pra retomar a minha produção de doces, começando com as bolinhas de jenipapo que eu já fazia antes e agora voltei a fazer novamente e pra entregar eu tô contando com o bom senso dos meus clientes e avisando que eu só posso fazer a entrega quando eu for na cidade. Então eu estou agendando assim, uma vez por semana pra fazer as entregas na cidade. Ela está, ainda, fazendo trabalho artesanal. “Peguei uns banquinhos que tava aqui e resolvi reformar utilizando o material que eu tinha em casa, um resto de verniz, umas pastilhas de vidro que eu tinha usado em outro projeto e assim vai”. Conclui Giselia.

A coordenação pretende, ainda, junto aos professores, equipe pedagógica e estudantes colocar em ação o “PROEJA EM MOVIMENTO” que tem como objetivo fazer divulgação, nas redes sociais do campus, desses trabalhos desenvolvidos pelos estudantes do curso PROEJA nesse período em que estão sem aula presencial. Pretende-se com isso, formar uma rede de apoio emocional em tempos de pandemia, promovendo integração e compartilhamento de ideias.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano – Campus Santa Inês

BR 420 (Rodovia Santa Inês – Ubaíra), Zona Rural, Bahia - CEP: 45320-000

Tel.:(73) 3536-1213 | (73) 3536-1214 | (73) 3536-1210
Diretor: Abdon Santos Nogueira
E-mail: gabinete@si.ifbaiano.edu.br
Ir para o Topo